Maldito seja…Rugal Bernstein

11/02/2010

Voltando depois de um já conhecido hiatus… Retornamos com novo layout e atualizando o quadro Maldito seja, desta vez com o chefão mais insistente dos games de luta: Rugal Bernstein!

Ahh Maldito seja!!!

Se o Fábio Assunção perder um olho, faz um cover legal de rugal (rimou Oo)

Ahh The King Of Fighters!!! Quem é que não gastou zilhões de centavos com fichas naquele fliperama sujo da esquina jogando essa maravilha? Ou gastou toda a capa do dedão junto com os colegas em partidas ferrenhas em casa? Continue lendo »

Anúncios

Maldito seja!!! Brachyura

01/17/2010

Saudações retropovo!
Inaugurando mais uma seção do blogue, a “Maldito seja” que tratará de um sentimento comum em alguns jogos, a neurose!!! Alguns jogos, mais precisamente antigos ou retrôs possuem um elemento bem comum: A dificuldade!!! Que serve de alerta pra galerinha que joga uns games onde basta atirar e se esconder que tá tudo certo (vai jogar Contra ver se dá pra se enconder e recuperar life…)

o Maldito de hoje é um boss, o terceiro boss do game Castlevania: Order of Ecclesia para Nintendo DS. É um jogo recente mas a fórmula é bem antiga, inclusive é um dos Castlevanias mais difíceis que já joguei desde o NES!

O nome do desgraçado é Brachyura, um caranguejo gigante (que pra ser mais maldito ainda não anda só de lado ¬¬) que habita o farol. Até aí tudo bem, é só ir no farol e mandar vampire killer no bicho certo?

ERRADO!!! A protagonista do game não é uma Belmont, ou seja, nada de vampire killer. Temos que nos virar com os gylphs – as magias da garota. Pra melhorar ainda mais a história, o Brachyura é invencível ¬¬

Ahhh Maldito seja!!!

Ahhh Maldito seja!!!

Perdi as contas de quantas vezes morri pra esse maldito, mas ontem finalmente venci ele e o jogo prosseguiu tranquilamente… Vamos ver o próximo boss do game…

Pra quem quiser conferir a peleja contra o bicho e não se importar com spoiler, segue o vídeo abaixo:

Grande abraço a todos!!!

Lord Heizel Diwänji, o retroplayer Geek

[Ao som de Black Sabbath – Zero the Hero]